LIDERANÇA NO PODER JUDICIÁRIO BRASILEIRO: O ESTADO DA ARTE

  • Isabella Bertoncini UFSC
  • Cristiano José Castro de Almeida Cunha Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

O objetivo deste artigo é construir um mapa das pesquisas sobre liderança no Poder Judiciário brasileiro. Para tanto, foi efetuado um levantamento nos bancos de dados Scielo e Spell, bem como nos anais dos eventos nacionais e nos bancos de teses e dissertações. Os artigos foram analisados nas dimensões: estilos de liderança, competência do líder, influenciadores na carreira do líder e dificuldades para o exercício da liderança. Foi possível concluir: a) não há um estilo de liderança predominante nos órgãos do Poder Judiciário; b) há um conjunto de competências específicas dos líderes; c) os valores das famílias e certas características pessoais influenciaram na carreira das líderes magistradas; d) as dificuldades encontradas para o exercício da liderança foram:  de ordem estrutural; a falta de diálogo e cooperação entre magistrados; e a ausência de formação específica em liderança.

##submission.authorBiography##

Cristiano José Castro de Almeida Cunha, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui doutorado em Administração de Empresas - Rheinisch-Westfalische Technische Hochschule Aachen (1988), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1981) e graduação em Engenharia Geológica pela Universidade Federal de Ouro Preto (1977). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Estratégia Organizacional e Liderança, atuando principalmente nos seguintes temas: liderança, aprendizagem de executivos, reestruturação e estrategia organizacionais.

Publicado
2017-09-07
Como Citar
BERTONCINI, Isabella; CUNHA, Cristiano José Castro de Almeida. LIDERANÇA NO PODER JUDICIÁRIO BRASILEIRO: O ESTADO DA ARTE. Congresso Internacional de Conhecimento e Inovação – Ciki, [S.l.], v. 1, n. 1, sep. 2017. ISSN 2318-5376. Disponível em: <http://proceeding.ciki.ufsc.br/index.php/ciki/article/view/310>. Acesso em: 17 nov. 2019.