INOVAÇÃO ABERTA, CROWDSOURCING E COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL: A RELAÇÃO ENTRE AS PARTES

Resumo

A interação entre os clientes e a organizações está deixando de ser apenas informativa e se tornando uma rede de colaboração voltada aos processos de inovação organizacional, através de ideias compartilhadas por meio da tecnologia da informação e comunicação como as redes sociais digitais e plataformas de colaboração e cocriação, a este processo chama-se inovação aberta. Entende-se que a inovação aberta pode ser um desafio para a cultura e a comunicação organizacional, já que a organização precisa mudar seus paradigmas e aceitar ideias externas. Desta forma, o objetivo deste estudo foi identificar através da literatura a relação entre crowdsourcing, inovação aberta e comunicação organizacional. Para atingir este objetivo foi realizada uma revisão sistemática da literatura (RSL) que seguiu o passo a passo do Manual do Cochrane. As buscas foram realizadas nas bases de dados internacionais Scopus, Web of Science e Google Scholar. Para análise de conteúdo foram selecionados 15 documentos publicados entre os anos de 2011 até 2017. Como resultado averiguou-se que a escolha da plataforma de crowdsourcing correta é fundamental, pois os canais de comunicação interferem no nível de cocriação. O crowdsourcing vai além da criação e compartilhamento do conhecimento, ele serve como base para novos valores organizacionais. Outro ponto resultante foi a necessidade de manter a motivação dos participantes nas plataformas com incentivo à cooperação e a competição. Conclui-se que para a inovação aberta ser efetiva é necessário haver uma plataforma de crowdsourcing com canais de comunicação escolhidos estrategicamente, e desta forma, trazer benefícios para a organização.

Publicado
2018-09-20
Como Citar
DOS SANTOS KOEHLER, Fernanda et al. INOVAÇÃO ABERTA, CROWDSOURCING E COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL: A RELAÇÃO ENTRE AS PARTES. Congresso Internacional de Conhecimento e Inovação – Ciki, [S.l.], v. 1, n. 1, sep. 2018. ISSN 2318-5376. Disponível em: <http://proceeding.ciki.ufsc.br/index.php/ciki/article/view/428>. Acesso em: 13 dec. 2019.