CAPACIDADE ABSORTIVA, DINAMISMO AMBIENTAL E DESEMPENHO NO SETOR VINÍCOLA DO SUL DO BRASIL

  • Carlos Ricardo Rossetto
  • José Pedro Silveira Fuchs
  • Carlos Eduardo Carvalho
  • Jorge Oneide Sausen
  • Adriana Marques Rossetto

Resumo

Este estudo procura investigar a relação entre a capacidade absortiva, o dinamismo ambiental e o desempenho da firma utilizando como universo amostral o setor vinícola do Sul do Brasil. Foram analisados 77 questionários válidos em uma pesquisa com produtores de uvas finas dos Estados do RS e SC, sendo aplicado o software SmartPLS para avaliar os relacionamentos propostos nas hipóteses. Como resultado, concluiu-se que é positivo e significante o efeito da Capacidade Absortiva no Desempenho, positivo também é o efeito do Dinamismo Ambiental na Capacidade Absortiva. A  hipótese da influência do dinamismo ambiental no desempenho nas empresas vinícolas pesquisadas não foi suportada. Como conclusão, fica demonstrado que merece melhor averiguação por que o dinamismo não impacta no desempenho. Na prática, isto significa que quando o gestor percebe o ambiente como dinâmico, adota práticas de absorção de conhecimento para enfrentar esse dinamismo, tendo como resultado o aumento de desempenho da organização. Pode-se salientar igualmente a contribuição do presente estudo para a área de gestão estratégica, revelando o comportamento dos gestores com relação à capacidade de absorção de conhecimento e sua ligação com o dinamismo do ambiente.
 
Palavras-Chave: Capacidade Absortiva; Dinamismo Ambiental; Desempenho; Setor Vitivinícola.

Publicado
2018-09-19
Como Citar
ROSSETTO, Carlos Ricardo et al. CAPACIDADE ABSORTIVA, DINAMISMO AMBIENTAL E DESEMPENHO NO SETOR VINÍCOLA DO SUL DO BRASIL. Congresso Internacional de Conhecimento e Inovação – Ciki, [S.l.], v. 1, n. 1, sep. 2018. ISSN 2318-5376. Disponível em: <http://proceeding.ciki.ufsc.br/index.php/ciki/article/view/571>. Acesso em: 14 dec. 2019.