PROCESSO DE EMPODERAMENTO DE MULHERES PESQUISADORAS QUE ATUAM NOS PROGRAMAS DE MESTRADOS E DOUTORADOS NA SERRA CATARINENSE

  • Leticia Gracietti
  • Cristina Keiko Yamaguchi Unesc

Resumo

Este artigo objetivou entender o nível de empoderamento das mulheres que atuam como pesquisadoras. Os procedimentos metodológicos adotados foram: pesquisa descritiva com abordagem qualitativa. A pesquisa foi realizada com um grupo de mulheres pesquisadoras que atuam na serra catarinense, por meio de entrevista com roteiro semiestruturado, contemplando as dimensões de empoderamento individual, relacional e coletiva. Os resultados destacam para a dimensão individual e coletiva, visto que, as entrevistadas relataram como seus  principais objetivos: (1) ser reconhecida pelo trabalho que executa e pelas pesquisas que produz, (2) contribuir e modificar a sociedade através de suas pesquisas; (3) alcançar novos patamares na carreira; (4) ter qualidade de vida e proporcionar isso aos familiares; (5) conquistar o auge de uma carreira; (6) sentir-se realizada profissionalmente (7) ter autonomia e empoderamento.

##submission.authorBiography##

Leticia Gracietti

Graduanda do curso de Odontologia da Universidade do Planalto Catarinense – (Uniplac) Lages – Brasil

Publicado
2019-11-05
Como Citar
GRACIETTI, Leticia; YAMAGUCHI, Cristina Keiko. PROCESSO DE EMPODERAMENTO DE MULHERES PESQUISADORAS QUE ATUAM NOS PROGRAMAS DE MESTRADOS E DOUTORADOS NA SERRA CATARINENSE. Congresso Internacional de Conhecimento e Inovação – Ciki, [S.l.], v. 1, n. 1, nov. 2019. ISSN 2318-5376. Disponível em: <http://proceeding.ciki.ufsc.br/index.php/ciki/article/view/664>. Acesso em: 03 june 2020.