ECONOMIA CRIATIVA E FORMAÇÃO DOS AGENTES: ESTUDO SOBRE PORTO ALEGRE

  • Margarete Panerai Araujo Universidade La Salle
  • Judite Sanson de Bem
  • Moisés Waismann
  • Manolo Silverio Cachafeiro

Resumo

Num cenário de novas perspectivas o grande desafio de formação profissional encontrou eco nos diferentes segmentos da economia criativa. Os temas abordados buscam apreender aspectos dessa orientação oportunizada pela área da cultura e da educação para orientar as instituições e a sociedade em geral. O objetivo geral foi descrever a formação dos empreendedores criativos em Porto Alegre, que estejam qualificando os seus negócios. O método de pesquisa foi qualitativo e descritivo com uso de técnicas bibliográficas e analises de dados secundários de uma amostragem não probabilista. Infere-se que a cidade de Porto Alegre apresentou uma fragmentação espacial dos empreendimentos criativos e seus resultados apontam para uma concentração nos setores gastronomia, moda; artesanato, design e artes além do desenvolvimento de software. Foi possível concluir que os empreendimentos de economia criativa se destacam com uma alta escolarização e formação.

Publicado
2019-11-07
Como Citar
ARAUJO, Margarete Panerai et al. ECONOMIA CRIATIVA E FORMAÇÃO DOS AGENTES: ESTUDO SOBRE PORTO ALEGRE. Congresso Internacional de Conhecimento e Inovação – Ciki, [S.l.], v. 1, n. 1, nov. 2019. ISSN 2318-5376. Disponível em: <http://proceeding.ciki.ufsc.br/index.php/ciki/article/view/702>. Acesso em: 03 june 2020.